Itapissuma comemora 154ª festa de São Gonçalo do Amarante

10924797_332826866910309_1955181611716253518_n

No século XVII, por iniciativa do padre português Camilo de Mendonça, foi construída a primeira capela de Itapissuma, a de São Gonçalo do Amarante. A mais importante festa de Itapissuma é a Buscada de São Gonçalo. 

Festa Religiosa, a Buscada de São Gonçalo do Amarante, padroeiro da cidade, acontece desde 1861. Numa procissão terrestre denominada Levada, a imagem do santo é transportada da Igreja Matriz de São Gonçalo em Itapissuma para a Capela de São Paulo, localizada no Forte Orange, na Ilha de Itamaracá.

Uma semana depois, acontece a procissão marítimo-fluvial, a tradicional Buscada de São Gonçalo, que traz a imagem do santo de volta para Itapissuma. Acontece em janeiro, sempre num domingo, com a participação de dezenas de barcos de pescadores.

Esta cerimônia teve origem a partir do surgimento da imagem de São Gonçalo do Amarante, nas proximidades da praia.

Foi recolhida diversas vezes pelos pescadores da vila, e levada para uma capela mais próxima do lugar. Segundo a tradição do povo daquela região, duas a três vezes a imagem fora encontrada de volta ao local diante do mar.

A partir daí, os devotos reuniram-se e ergueram naquela localidade uma igreja sob sua invocação.

Os pesquisadores relatam que São Gonçalo do Amarante, viveu e morreu durante o século XII d.C. em Douro, Portugal. Ele era um homem comum, trabalhador, construiu a Igreja de Nossa Senhora, em cima de um rochedo, e diversas pontes sobre rios. Em toda sua vida dedicou-se a fazer o bem e transmitir o amor a Deus e a paz espiritual ao homem.

Além das mensagens de fé e carinho que transmitia, ele foi exemplo de dignidade e santificação. Existem muitas lendas a respeito do santo protetor das mulheres e dos casais apaixonados.

Contam que ele transmite tranquilidade e alegria a todos. Protege sempre os que amam. Ajuda as pessoas a encontrar a pessoa certa para amar e ser feliz por toda a vida.

Para alguns, São Gonçalo possui poderes sobrenaturais contra o mal e contra as adversidades.

Tanto no Brasil como em Portugal as procissões em louvor à São Gonçalo são acompanhadas por rapazes e moças que desejam casar, carregando velas acesas, durante todo o percurso. Se a vela não apagar até o final da procissão, é certeza casar-se no mesmo ano.

A Buscada de São Gonçalo ou a Festa da Felicidade é uma das mais belas e brilhantes festas religiosas e folclóricas do município de Itapissuma. Acontece em duas etapas: a Levada e a Buscada, e dura uma semana.

A Levada consiste na condução da imagem do Santo Padroeiro, da vila de Itapissuma, para a  vila Velha de Itamaracá, seguida por uma grande procissão por terra, com fogos de artifícios, flores, hinos sacros e muita animação.

Durante toda a semana em que a imagem permanece no local, acontecem batismos, casamentos, crismas e novenas.

No domingo seguinte, tem início a Buscada da imagem de São Gonçalo, que é realizada, por um grande cortejo marítimo, acompanhado por milhares de pessoas, entre pescadores, devotos, romeiros, populares da própria comunidade e turistas vindos de toda parte do Norte e Nordeste do Brasil. Muitas embarcações, jangadas, barcos pesqueiros e lanchas, todos enfeitados com flores, bandeirolas coloridas, bandas musicais exaltando músicas sacras e charangas, acompanham todo o trajeto da buscada. Enquanto que à beira mar, outra multidão acompanha o desfile colorido cantando, em coro, o hino a São Gonçalo.

Após ser instalada a imagem do padroeiro na Igreja de origem, a Prefeitura de Itapissuma dá início às apresentações religiosas e profanas.

154º Festa de São Gonçalo do Amarante em Itapissuma
Esta grande homenagem ao Santo padroeiro de Itapissuma, que além de ser protetor das mulheres, foi eleito pelos pescadores de Itapissuma, como protetor dos pescadores, é um ato de fé cristã, que no embalo da Levada e da Buscada, retrata a crença popular, a solidariedade, e a humildade do povo nordestino, em busca da paz entre os homens e da fé em Deus.

 Confira mais informações na reportagem de Cristóvão Meneses:



Fonte: Informe-PE

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *